METRO DO PORTO - MAIA (ESTAÇÃO DOS VERDES - AEROPORTO)
 
 
A intervenção no concelho da Maia realizou-se ao longo da EN 107 tendo sido extremamente importante porque permitiu requalificar o eixo rodoviário que faz a ligação entre a Maia, Matosinhos e o Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Este eixo atravessa territórios de ocupação diversa tendo desde zonas residenciais a industriais, e ainda espaços residuais de agricultura e floresta.
Os objetivos gerais considerados no projeto foram: a) integração/requalificação paisagística atendendo aos contextos de paisagem por onde o Metro circula; b) implantação de espaços verdes associados a uma rede contínua de peões promovendo-se a consolidação da Estrutura Ecológica da Área Metropolitana do Porto e a mobilidade em diferentes níveis; c) promoção da ligação entre as populações e os espaços verdes, criando-se situações diferenciadas ao longo dos diferentes Troços do Metro.
A conceção geral dos espaços verdes baseou-se num traçado de fácil leitura cuja organização do espaço assentou essencialmente no estrato arbóreo por ser este o que melhor consegue consolidar a estrutura verde principal mas, sempre que possível, fez-se a combinação entre diferentes estratos de vegetação (arbóreo, arbustivo e o herbáceo) pois, desta forma, podem-se criar contrastes de cor, textura e volumes. Os maciços de vegetação definidos evitam os atravessamentos pedonais caóticos e os acidentes rodoviários.
As unidades de área verde são de reduzidas dimensões mas, no seu conjunto, permitem o desenvolvimento de jogos entre relvados e maciços de árvores e arbustos oferecendo no seu conjunto alguma biodiversidade.

Promotor:
Metro do Porto S.A.

Local:
Maia, Portugal

Área:
2.8ha
  Coordenação e projeto:
Laura Costa, Renata Amaral

Arquitetura:
José Bernardo Távora - Arquiteto
  Data de projeto:
2004-2006

Data de conclusão da obra:
2006
 
 
2013, Laura Roldão Costa - Arquitetura Paisagista
Início | Contactos